Após amplas mobilizações populares, a Justiça Eleitoral do Peru finalmente reviu e rejeitou as reivindicações da direitista Keiko Fujimori para anular os votos do professor Pedro Castillo, oficializando a vitória eleitoral do candidato da esquerda.

Após uma longa espera de mais de um mês, o professor rural e sindicalista oriundo de uma das áreas andinas mais pobres do país será proclamado neste domingo, 18, presidente eleito. Ele assumirá o cargo em 28 de julho.

A direita respondeu com violência nas ruas e com uma última manobra para atrasar a proclamação de Castillo, ao estilo de Donald Trump nos Estados Unidos, que Jair Bolsonaro ameaça imitar caso perca as eleições de 2022 no Brasil.

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.