Os casos do novo coronavírus estão sobrecarregando hospitais, necrotérios e cemitérios em todo o Brasil, “que se aproxima de se tornar um dos pontos quentes da pandemia mundial”, diz o site de notícias britânico Daily Mail.

“Autoridades médicas no Rio de Janeiro e de pelo menos quatro outras grandes cidades alertaram que seus sistemas hospitalares estão à beira do colapso ou que já estão sobrecarregados para receber mais pacientes”, escreve o site, que cita especialistas para culpar os “testes atrasados e insuficientes”.

 

O site britânico também responsabiliza o presidente Jair Bolsonaro por sua “insistência de que a covid-19 é uma doença relativamente menor e que não são necessárias medidas amplas de distanciamento social para impedi-la”.

Em Manaus, diz a publicação, um cemitério foi forçado a cavar valas comuns em razão da quantidade de mortos. “Os trabalhadores enterram 100 cadáveres por dia, o triplo da média pré-vírus.” “Ytalo Rodrigues, 20, motorista de um prestador de serviços funerários em Manaus, disse que transportou corpos por mais de 36 horas, sem interrupção.

As mortes eram tantas que seu empregador precisou contratar um outro carro funerário, disse Rodrigues.”

“Como pode levar muito tempo para que os testes sejam processados, os números atuais refletem as mortes que ocorreram uma ou duas semanas atrás, disse Domingos Alves, professor adjunto de medicina social da USP (Universidade de São Paulo).”

“Estamos vendo uma foto do passado”, disse Alves em entrevista na semana passada. “O número de casos no Brasil é provavelmente ainda maior do que o que estamos prevendo.”

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.