A liderança nacional dos caminhoneiros Wanderlei Alves, conhecido como Dedeco, criticou presidente Jair Bolsonaro por agir contra o isolamento social e se omitir de dar suporte ao trabalho feito pela categoria.

Em entrevista ao Valor, ele questionou a sanidade do mandatário. “Bolsonaro está louco. Não tem outra explicação para o comportamento dele”, afirma Dedeco. “Não se pode salvar a economia empilhando corpos. Como assim ele diz que só idosos morre de coronavírus? ‘Só’ idoso? A vida do idoso vale menos?”, completou.

Wanderlei Alves está com pneumonia e testou negativo para a Covid-19. O caminhoneiro foi umas lideranças da greve de 2018, que parou o país por 10 dias. Em abril do ano passado, Dedeco conquistou espaço no Planalto em meio a negociações para evitar uma nova paralisação e liderou o apoio de caminhoneiros em todo o país em maio do ano passado a manifestações pró-governo. O rompimento com o governo veio com a crise do coronavírus, nas últimas duas semanas.

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.