O governador da Bahia, Rui Costa, explicou, em entrevista à imprensa, na manhã de hoje (17), a orientação do comando da Polícia Militar para que os policiais evitem entrar no meio da multidão durante o carnaval.

“É porque, muitas vezes, você tem a multidão brincando, e o policial às vezes vê excesso, mas excesso na brincadeira de um, dois ou cinco, meia dúzia de foliões que está, eventualmente, usando um pouco mais de força física. Mas se a tropa de policiais entra, vai precisar usar energia igual ou superior àquela meia dúzia de folião que está ali brincando. Então acaba, em vez de trazer tranquilidade, trazendo a mesma intranquilidade que os foliões estão fazendo ou até um pouco mais”, justificou, durante a coletiva para o lançamento da Operação Carnaval 2020, da Secretaria de Segurança Pública.

“Então é melhor que observe à distância, mesmo para aqueles foliões que são mais enérgicos na brincadeira. Porque a tendência de ter ocorrências e machucar alguém tende a diminuir. Então nossa orientação é de que seja feita o olhar à distância e não entre no meio dos foliões”, completa.

Apesar de o investimento em segurança ter diminuído em R$ 500 mil neste ano, o governador afirma que será empregado um número maior de policiais militares, bombeiros e policiais civis.

“Aumentamos o uso da tecnologia com mais equipamentos, drones, helicópteros, portais, câmeras de reconhecimento facial e de placa. O uso da tecnologia cresce para que tenhamos como resultados números ainda melhores do que no ano passado”, diz.

Sobre o autor

Matérias relacionadas

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.