Depois de ter duas sentenças anuladas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, corre o risco de ser derrotado novamente na conclusão do julgamento do habeas corpus em que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o acusa de agir com parcialidade ao condená-lo no caso do triplex do Guarujá (SP). Segundo o Estadão, a intenção do ministro Gilmar Mendes é levar o caso à Segunda Turma até novembro.

Na avaliação de integrantes da Corte, o ideal é que o julgamento seja retomado apenas quando o voto de Celso de Mello estiver “amadurecido”, já que a definição do resultado deve caber ao decano do STF. Nos bastidores, Mello sinalizou a possibilidade de se alinhar a Gilmar e a Ricardo Lewandowski a favor do pedido de Lula. Os ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia já votaram contra a derrubada da condenação. Caso o pedido seja aceito, será a terceira vez que o Supremo anularia uma sentença de Moro só neste semestre.

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.