Com taxa de ocupação de UTI Covid variando entre 37% e 39%, os leitos exclusivos que tratam pacientes infectados com o novo coronavírus na capital baiana serão desmobilizados de forma gradual. A confirmação foi dada pelo prefeito ACM Neto nesta quinta-feira (17), na inauguração do Prato Amigo, em Brotas. Os equipamentos passam a ser utilizados para outras doenças. Recentemente, o governo estadual também anunciou a desmobilização de alguns leitos.

“Também vamos começar a desmobilizar alguns leitos nossos de UTI, no primeiro momento fazendo a reversão desses leitos, ou seja, deixam de ser de UTI para pacientes de Covid e passam a ser leitos para pacientes não Covid, que padecem de outras doenças. Sempre com cuidado para que tenha uma margem para que não haja risco de colapso”, explicou ACM Neto.

O prefeito, no entanto, fez uma ressalva, que isso “não significa que a Covid já acabou” na capital baiana. “ “Ela está ai e é grave, agora, tendo a taxa sob controle das UTIs, dá para começar a pensar em desmobilização”, pontuou.  A taxa na capital atingiu o menor patamar, com 37% de ocupação. Salvador hoje está na terceira fase de retomada econômica.

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.