Nesta quarta-feira (10), o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse que não houve candidaturas-laranja em Minas Gerais nas eleições de 2018. Em relação as investigações, o ministro afirmou estar “muito tranquilo” pois sempre agiu dentro da legislação.

Vale ressaltar que a investigação tramita na Justiça de Minas Gerais e apura irregularidades no repasse de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha pelo PSL a quatro candidatas a deputado estadual e federal no estado, nas eleições de 2018. Elas tiveram votações pouco expressivas, embora tenham recebido dinheiro da sigla, o que levantou a suspeita de uso de candidaturas-laranja. Segundo as investigações, parte do dinheiro enviado às quatro candidatas, foi devolvido a assessores ligados ao ministro.

“Acredito que o inquérito vai ser a melhor oportunidade para que eu possa comprovar minha lisura em todas as ações a frente do partido em Minas”, concluiu o ministro.

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.