Vacina russa conseguiu produzir respostas de anticorpos em todos os participantes nos testes em estágio inicial. A Sputnik V mostrou que 100% dos participantes não tiveram efeito colateral sério, de acordo com a revista médica The Lancet, nesta sexta-feira (4).

Em agosto, a Rússia permitiu o uso de duas doses do imunizante em cidadãos locais, conseguindo tornar o primeiro país a registrar oficialmente uma vacina contra a Covid-19.  “Estudos em grande escala e de longo prazo, incluindo uma comparação com placebo e monitoramento adicional, são necessários para estabelecer a segurança e eficácia a longo prazo da vacina para prevenir a infecção por Covid-19”, continua o texto.

Sobre o autor

Matérias relacionadas

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.