O presidente do PSL, Luciano Bivar, disse que o partido desembolsou R$ 340 mil com a advogada Karina Kuf, que representa Jair Bolsonaro, que atualmente vive um momento turbulento a legenda. Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, a informação foi compartilhada em um grupo de parlamentares.

De acordo com a publicação, Kuf recebia R$ 40 mil por mês. Além disso, a advogada firmou contrato de R$ 200 mil para apresentar ações diretas de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF).

Ainda segundo a Folha, o mesmo relatório aponta que Kuf assinou o contrato de R$ 100 mil para defender a senadora Juíza Selma (PSL-MT), acusada de abuso de poder econômico e caixa dois nas eleições de 2018.

O dinheiro saiu do caixa do PSL de São Paulo.

A assessoria de Bivar afirma que os dados são oficiais.

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.