A Bahia é um dos estados que mais perdem com as mudanças da divisão dos recursos do leilão da cessão onerosa, de acordo com a planilha que circulou entre os governadores nordestino na última quarta-feira (9). Eles calculam que o novo texto renderá R$ 1 bilhão a menos a estes estados. Pernambuco, Ceará, Maranhão, Piauí e Alagoas também sã afetados. As informações são da coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo.

Segundo o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), considerado o líder informal do grupo, o Congresso tirou “dos mais pobres para pagar a conta da União aos mais ricos”. Ele dá o exemplo de São Paulo, que será beneficiado com R$ 618 milhões a mais em relação ao texto original.

A isenção do Imposto de Renda sobre o valor pago no leilão é outro ponto identificado pelos governadores nordestinos que gera perda. Estima-se que o Nordeste receberá R$ 5,7 bilhões a menos, sendo a região mais prejudicada. Parlamentares trataram o corte como uma punição por líderes da região que não terem apoiado a reforma da Previdência.

Entretanto, integrantes da equipe econômica acreditam que essas contas ainda poderão embolar a discussão do tema no Senado, onde os estados têm equilíbrio de força.

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.