Ao contrário das constantes rasgações de seda, que eram publicamente acompanhadas entre o “príncipe do gueto” e o prefeito “barril”, – como carinhosamente era chamado pelo atual vereador- o prefeito ACM Neto (responsável direto pela promoção do cantor e vereador baiano), tem tentado desvincular sua imagem do político/artista, Igor Kannário (PHS).
O prefeito evitou falar sobre a mais recente polêmica envolvendo o cantor e vereador de Salvador, que protagonizou um bate-boca em cima de um trio durante sua apresentação no último dia da micareta de Feira de Santana, quanto foi acusado de ter desacatado uma PFem durante a festa. “Ô Pfem. Você é só uma Pfem, eu sou mais autoridade do que você. Eu sou vereador. Me respeite e procure o seu lugar!”. esbravejou o artista/político.

Questionado pela imprensa baiana sobre o episodio, ACM Neto desconversou: “Confesso que não acompanhei esse episódio, por isso não tenho como opinar. Primeiro preciso ver para depois opinar. Estou preocupado com outras coisas que são importantes para o dia a dia de Salvador”, minimizou.
Diante da repercussão do caso; a expulsão do cantor e vereador Igor Kannário já está sendo discutida, segundo o presidente estadual do PHS, Júnior Muniz. “Vamos convocar a Comissão Estadual e Comissão Municipal Executiva do PHS para discutir o futuro de Kannário. Vou estar em Brasília, no próximo dia 31, em uma reunião com a executiva nacional tratando desse assunto. Na sexta-feira, no dia 2, vou discutir o assunto com a Executiva Municipal”, avaliou.

Pelo visto, o “Príncipe do Gueto”, corre sérios riscos de ser abandonado pelo “Rei”, aí… será “Barril”.

Sobre o autor

Matérias relacionadas

2 Responses

  1. Jadson

    Isso era esperado pelo baixinho ACM. Pois se por um lado, precisa do apoio da Favela, por outro lado, é preciso se desvencilhar de certas polêmicas envolvendo o polêmico “Príncipe do guetto”

    Responder

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.