Presidente é desmascarado em gravação que teria sido feita com o auxílio da Polícia Federal, ele teria oferecido propina para silenciar Cunha

Os donos da empresa JBS, Joesley Batista e o seu irmão Wesley Batista, disseram ter gravado uma conversa na qual o presidente Michel Temer oferece propina para comprar o silênciar do ex-deputado Eduardo Cunha. As informações foram reveladas pelo jornal O Globo.

De acordo com o jornal, a gravação feita por Joesley é parte de declaração que os controladores da JBS deram à Procuradoria-Geral da República em abril.

O valor que seria oferecido a Cunha é de R$ 600 mil, segundo a delação.

De acordo com o jornal, na última quarta-feira, os irmãos foram ao gabinete do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), e confirmaram as declarações à PGR. Cabe a Fachin homologar a delação de Joesley Batista e o seu irmão Wesley Batista.

Fonte: R7

 

One Response

DEIXE UMA MENSAGEM

Seu endereço de email não será publicado.